segunda-feira, 31 de maio de 2010

Site legal

Recebi como sugestão em um email da amiga Shirley e fui conferir... É muito legal mesmo, sobre o meio ambiente e voltado para a criança, com jogos e animações. Vale a visita!

Bjos, boa semana!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Sólidos de argila

“Quero ensinar as crianças. Elas ainda têm olhos encantados. Seus olhos são dotados daquela qualidade que, para os gregos, era o início do pensamento: a capacidade de se assombrar diante do banal.”

Rubem Alves

Hoje os alunos do segundo ano, da Escola Carlos Diniz usaram a argila para fazer sóligos geométricos, nosso último conteúdo de matemática. Apesar de toda "lambança" e da "bagunça organizada" foi muito bom vê-los tão animados com uma atividade. Listamos os sólidos no quadro e comparamos com objetos reais. Antes, já tínhamos estudado e feito atividades em nosso livro didático.


Segundo a revista Pais & Filhos, "reproduzir formas em barro ou argila é uma brincadeira ancestral que, além de deliciosa, desenvolve a coordenação motora e a criatividade do seu filho."


E foi mesmo uma deliciosa brincadeira! As formas ficaram secando e depois vamos pintá-las com tinta guache... Confira nas fotos:

Obrigada ao Henrique (sem a argila nada acontecia!) e ao Rodrigo (fotos, a profe estava com as mãos sujas), super parceiros nesta atividade!


Bjos!

Tecidos vegetais

Para o terceiro ano!
Resumo que achei na net, sobre os tecidos vegetais, do professor Hubertt Lima Verde. Vale dar uma olhada!
Especialmente para o Henrique, nosso futuro agrônomo!

É só clicar!


Bjos!

domingo, 23 de maio de 2010

Fisiologia humana

Pessoal do Segundo ano do Médio, aqui estão nossas aulas de fisiologia, como prometido. É o mesmo material que vimos em sala. Estudem, a prova é dia 01/06, sobre Sistema disgestório e respiratório.

Clique no link para baixar o arquivo:

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Os sentidos - caixa do tato

Confeccionei uma caixa com diferentes texturas para trabalhar o sentido do tato com os alunos. Encapei uma caixa de sapato com papel craft e em cada lado colei materiais diferentes.

Papel lixa, toalha e algodão



EVA, papel camurça e papelão microndulado

Em sala de aula, alguns alunos com os olhos vendados tentaram identificar as texturas, descrevendo o que sentiam ao tocar os lados da caixa. Aproveitei também para reforçar a pele, e não somente a mão, como órgão do tato, pois as crianças também puderam perceber as texturas diferentes com o rosto, braço, perna...


Bjos!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

domingo, 16 de maio de 2010

domingo, 9 de maio de 2010

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Coração para a mamãe

As crianças colaram corações vermelhos escritos "EU TE AMO" e depois pintaram.

Paninho para a mamãe

Pintamos hoje o presentinho para o dia das mães. Com as mãos fizemos esta linda galinha em um paninho de prato. Cada paninho saiu de um jeitinho, cada galinha dependendo da mãozinha de cada um: umas maiores, outras pequenas, outras magrinhas e outras mais fofinhas... Foi uma diversão!



Espero que as mamães gostem!

Oração para a mamãe

Em uma produção textual coletiva, as crianças escreveram uma oração para a mamãe e colocaram nestes cartões:



domingo, 2 de maio de 2010

Esquema corporal

Para recortar e montar:

sábado, 1 de maio de 2010

Alice no país das maravilhas

Os alunos do Colégio Novo Horizonte foram ontem até Maringá para assistir o filme "Alice no país das maravilhas". A minha filhota adorou...

O filme é do Tim Burton, o mesmo do remake da "Fantástica fábrica de chocolate". Produzido pela Disney, é baseado no livro de Lewis Caroll (publicado em 1865) e considerado uma obra clássica da literatura inglesa.
Me lembro que eu tinha, quando criança, uma fita cassete com a história e depois assisti o desenho, também da Disney. Adorava o coelho e morria de medo da Rainha de copas!

No filme de Tim Burton, Alice tem 19 anos, está em uma festa da nobreza em Oxford e descobre que está prestes a ser pedida em casamento. Desesperada, ela foge seguindo um coelho branco e vai parar no País das Maravilhas, um local que ela visitou quando tinha sete anos mas não se lembrava mais.

Apesar de algumas críticas, que classificam o longa como "frio e mecânico", acredito que seja uma boa diversão... Claro, que nada se compara a ler o livro original. Se puder, leiam!

Bjos!