quarta-feira, 25 de maio de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Tinta de farinha

Muitos professores conhecem a massinha de modelar feita de farinha de trigo. Não sei se todos sabem (eu não sabia!) que também é possível fazer a tinta para pintura com dedo, com uma receita mais diluída.

Fiz com meus alunos das turmas do pré, mas é um trabalho que pode ser desenvolvido com turmas de vários níveis.

A receita:

4 colheres de sopa de farinha de trigo

2 colheres de sopa de sal

2 colheres de sopa de vinagre

1 potinho de tinta guache da cor preferida

Misturar tudo em uma bacia e adicionar água até que fique com uma consistência de massa lisa, que deslize pela colher.

Aqui usei a guache vermelha:


Depois coloque em copinhos de cafezinho e distribua para as crianças:



Deixe secar os trabalhos pendurados em um varal, ou em mesas, de um dia para outro.

domingo, 10 de abril de 2011

Ovos de Páscoa

Um dos trabalhos de Páscoa, que farei com os alunos, é a decoração destes ovos com EVA picado e colorido, formando um mosaico.

Abril

Os acontecimentos do dia 7 de abril, a tragédia de Realengo, me chocaram como mãe, professora e como ser humano. Impossível não se abalar com tamanha brutalidade e tristeza. Acredito que esta tragédia seja um caso isolado e peculiar, nada relacionado com o Rio de Janeiro como cidade violenta. Poderia ter acontecido em qualquer cidade brasileira, grande, pequena, violenta ou pacata.

O diretor da escola, Luiz Marduk, comenta que o atirador era um aluno normal, "um aluno invisível". Quando um aluno torna-se "invisível" dentro de uma instituição educacional, uma escola, onde o aluno deve ser o centro das atenções?

Este cometário me fez refletir, dentro deste contexto. O quanto realmente as escolas se importam, acompanham, auxiliam e interferem na vida de seus alunos? Percebemo-os de verdade?

Não podemos (infelizmente) voltar no tempo e desfazer esta tragédia, obra de uma mente perturbada e desajustada, doente.

Acho que hoje só podemos orar e refletir.